“A polícia tem que estar visível nas ruas”, avisa governador

Em sua saudação aos novos 112 soldados da Polícia Militar, o governador Renato Casagrande passou duas mensagens importantes. Disse que os policiais  “são profissionais diferenciados” e, portanto, deles é cobrada maior responsabilidade. E ainda sacramentou: “A população quer ver a presença da Polícia Militar nas ruas”.

O governador iniciou sua mensagem parabenizando os três primeiros colocados no Curso de Formação de Soldados – Vinícius de Jesus Lúcio, Ueslei Pimentel e Édson Santos Rangel –, através dos quais cumprimentou os demais soldados e soldadas.

Lembrou que o desafio de todos operadores da segurança pública e do governo é reduzir a criminalidade no Estado. Reforçou que os 112 novos soldados estarão a partir de agora ocupando 16 bairros da Grande Vitória para combater crimes contra o patrimônio, ao lado de cabos que já ingressaram no Curso de Habilitação de Sargentos (CHS).

Renato Casagrande disse para os novos soldados que, a partir do momento em que colocam a farda, a responsabilidade deles aumenta. “A farda exige de vocês comprometimento. De vocês é cobrada maior responsabilidade, porque são profissionais diferenciados. O nível de responsabilidade que a sociedade exige do policial é diferente dos demais profissionais”.

O governador alertou que em segurança pública se trabalha com resultados. Ressaltou que a polícia capixaba vem conseguindo reduzir os índices de homicídios desde 2010, “mas ainda não chegamos ao ideal”.

Agradeceu às polícias Civil e Militar por “estarem empenhadas na busca de melhores resultados”.

Como os números da redução da criminalidade estão longe do ideal, o governador Renato Casagrande ressaltou:

“A mensagem que vocês precisam  passar para a sociedade tem que ser clara: vocês têm que mostrar que é insustentável e inaceitável que a pessoa que tira a vida de outra achar que ficará impune, sem ser incomodada pela polícia. A população quer ver a presença da Polícia Militar nas ruas.”.

Casagrande frisou o quanto é importante a interatividade da polícia com a população:

“O contato com a sociedade é inerente da Polícia Militar. A sociedade quer ver vocês presentes. A sociedade quer ver a polícia indignada com o crime. Portanto, a polícia tem que estar visível e atenta nas ruas”.

O governador reconheceu, entretanto, que segurança pública envolve também outros atores, como “educação, saúde e municípios, além da Polícia Federal e a União”.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger